Páginas

sábado, 8 de maio de 2010

Celebrando a primavera com as vacas!

Peço desculpas pelo meu sumiço, mas peguei a pior gripe da minha vida, e estava sem nenhuma vontade de escrever... Bom, ainda estou bem gripada, só que mais animada!


Hoje passei o dia fora, minha mãe (bom, meu pai também!) ía me matar se estivesse aqui e soubesse que fiquei um tempão do lado de fora no frio e na chuva, com o nariz escorrendo e dor de garganta! haha... Mas eu estava bem agasalhada e com guarda-chuva, ok? E também foi por um bom motivo...Apesar de hoje não ter sido um dia lá muito bonito, foi bem divertido, e Eric e eu queríamos assistir o famoso "ko betessläpp" de uma das fazendas da Arla! Hãnh? Não entenderam? Eu explico do começo...

Na Suécia tudo o que é "ecológico", ou seja, produtos que não maltratam a natureza durante sua fabricação, é muito bem visto, portanto marcas como a Arla, uma marca de laticínios sueca, faz questão de manter uma boa imagem e produzir leite, manteiga, iogurte e outros ecológicos. (Claro que nem todos os produtos levam o selo de ecológico).

E no quesito "leite ecológico" se considera que as vacas que produzem o leite vendido, sejam de vacas que são criadas em fazenda e livres, ou seja, não ficam a vida inteira confinadas num cubículo escuro e fedido. Afinal, todos temos a necessidade de respirar ar puro e poder caminhar livremente! Claro que com o inverno sueco não é possível que elas fiquem lá do lado de fora congelando todo o leite...então elas ficam nos estábulos todo o inverno...Mas quando a primavera chega, não são só as pessoas que ficam felizes, as vacas também são "libertadas" e podem correr e saborear a nova estação...mas elas ficam TÃO felizes que se tornou um evento na Suécia inteira assisti-las saindo do estábulo. E é isso que significa "ko betessläpp" e o que o Eric, meu sogro, a namorada dele, minha cunhada e eu fomos assistir essa manhã!
Pra começar eu não imaginava que teriam 4 mil pessoas no local! Todos tinham direito também a tomar leite (ecológico, lógico!) e um bolinho de canela...uma delícia!E quando finalmente as vacas foram soltas, foi bem divertido! Elas saem pulando e correndo, parecem crianças gritando "êÊêÊ!!! Finalmente!!!"

A idéia é trazer as pessoas mais próximas à natureza e também compartilhar esse momento tão interessante e especial!

Fiz alguns vídeos e vou colocar aqui o mais curto pra dar uma idéia:



Achei no youtube essa propaganda do evento: http://www.youtube.com/watch?v=VWeb-4W7d7M&feature=related

Saí de lá pensando: "Como que alguém que vem aqui assistir isso tem coragem de chegar em casa e ir comer carne???"

...

Depois fomos almoçar num restaurante indiano, onde as vaquinhas são sagradas!!! Eu espero pelo dia em que comer carne seja tão errado quanto comprar casacos de pele! (hohoho)

5 comentários:

novavidanovelhomundo disse...

Oi Luaa!
Gente, eu nunca tinha ouvido falar desse evento!! Que felizonas elas ficam!! Qualquer coincidência com a nossa felicidade e saídas de casa na primavera é mera coincidência... rsrsrs

Lua Dandara disse...

Pois é Mari, também só descobri recentemente! Muito legal...parece que ano passado foram 60 mil pessoas nas fazendas...e esse ano eles esperam ainda mais! No site da Arla eles estão até fazendo uma competicão do melhor vídeo do tal "betessläpp"!

Aline Malmsten disse...

Nossa, mas um ano se passou e eu novamente perdi esse evento. Tava louca pra saber a data desse evento pra ir com a hanna pq ela e LOUCA por vacas, rs, e tenho certeza q ela ia se amarrar em ver as vaquinhas assim saltitantes. Bom quem sabe ano que vem e descubro a data antes e vou com ela? rs, melhor que ela ja vai ta bem maiorzinha.

JanaLana disse...

Oi Lua!!! Adoro seu blog porque além de divertido é super informativo, haha! Nunca havia ouvido falar desse evento e foi uma lástima perdê-lo. De qualquer maneira fica para o próximo ano. Eu concordo com vc sobre assistir esses animais maravilhosos celebrando a liberdade (que a eles cabem) e depois comer carne. No way! É importante saber a procedência dos alimentos derivados de animais quando não se é vegan. Nos últimos meses fiquei super feliz porque a minha mãe e minha tia mudaram sua atitude quanto à essa questão, passaram a pagar um pouco mais pelo benefício de dormir em paz com sua consciência. Estão controlando tudo que compram e comprando direto de pequenos produtores da região. Visitaram fazendas, etc. Super legal! Bju***

Dulce Rodrigues disse...

Olá Lua,
Eu sempre tenho acompanhado seu blog, com muito interesse. Fui a Gotemborg nestes últimos meses de maio e julho, pela primeira vez. Já na Suécia estive a primeira vez há 2 anos. Tenho amigos em Katrineholm, perto de Stockolm. Fiquei com meu namorado sueco em Stenungsund perto daí. Ele é sueco, mas trabalha em um páis distante. então nos encontramos quando de alguns dias dele de férias. Adoro ler suas informações sobre a Suécia! Obrigado por elas e continue sempre com elas! Você é de qual cidade do Norte do País? Eu já morei em Porto Velho, Manaus e Santarém. Beijos. Dulce