Páginas

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Viva a liberdade de expressão!


Eu não tenho jeito né...Falo que volto mas desapareço. Agora vou me esforçar pra não decepcionar ninguém. Bom, eu pensei em escrever sobre coisas que aconteceram ultimamente, mas achei que faria mais sentido manter a ordem cronológica das coisas. E contar sobre algo que aconteceu no fim de maio quando eu estava em São Paulo.

Era inverno, mas tava tão quente quanto no verão. E como eu estava pra vir embora, minha amiga Nataly, que mora numa cidade próxima à São Paulo foi me visitar...
Eu tinha chegado fazia 1 dia, e não sabia de nenhum programa pra fazer...Decidimos ir ao Parque Ibirapuera. Curtir o sol, andar de bicicleta e afins. Até aí tudo bem, pegamos o metrô na Vila Madalena(onde minha irmã mora) e fomos pra Consola
ção, assim pegaríamos o ônibus na Paulista.


Qual não foi a minha surpresa ao encontrar uma multidão na estação, e descobrir que estava acontecendo a Parada Gay de São Paulo! Considerada a maior do mundo...
E é claro que os ônibus não estariam passando por ali, afinal eu já imaginava a confusão. Poxa, e agora? Eu tava com carteira, câmera e celular na bolsa, morrendo de medo de ser assaltada. Já tinha escutado muitas histórias de amigas que foram roubadas por lá. Pensamos em ir numa feirinha, mas claro, tava tudo fechado... Então olhei pro prédio Conjunto Nacional (quem mora em SP conhece), e onde sempre fica um arco-íris tinha uma sacada enorme, com poucas pessoas, e eu pensei "é lá mesmo que a gente vai!!!"


Mas a gente não contava que ao chegar na entrada do Conjunto Nacional, tinha faixas e tudo era controlado. Uma mo
ça nos informou que precisávamos trazer um kg de alimento não perecível, e corremos pro Pão de Açúcar mais próximo pra comprar! hehe...
Ok, 2kg de a
çúcar, água mineral e um pacote de bolacha caso bata fome...

Chegando lá, era outra pessoa na entrada, e ela pegou um bloco de folhas, com uma lista dos CONVIDADOS! Puts!

Eu vi quem tava marcado que já tinha chegado, e li um nome de uma pessoa que não estava ali..Mas minha amiga não teve tempo e falou o nome verdadeiro, que claro, não tinha nenhuma Nátaly Santana de Matos por lá...e eu nem precisava perguntar pra saber se tinha alguma Lua Dandara! hehe
Pronto, fomos pegas. Agora é virar as costas e carregar 2 kg de a
çúcar pra casa...


Mas minha amiga, mais esperta, apelou: "Poxa moça, já faz 2 horas que começou a Parada, a maioria das pessoas dessa lista não vai vir, será que a gente não pode entrar? A gente já comprou o kilo de alimento..."
A mo
ça fez uma cara meio azeda...e por fim concordou!!! Pegou as fitinhas cor de rosa e colocou no nosso braço!


Pah!!! Que sorte!!! Corremos e pegamos o elevador, quando chegamos no andar da varanda, mais uma surpresa...Comidas e bebidas à vontade!!!
Não somo esfomiadas, então apenas apreciamos com modera
ção...Mas a vista, era incrível!!! Podíamos assistir toda a Parada sem preocupações com bolsa, ou em ser esmagadas e pisotiadas. E nossa, gays são muuuuuito divertidos!!! Adorooo!! Conhecemos vários casais, super simpáticos e engraçados. Ficavam perguntando se éramos amigas ou namoradas!! hahahaha


E na Paulista, aquela muuultidão!! Nunca vi tanta gente junta. Disseram que havia entre 3 e 5 milhões, mas tava meio complicado pra eu contar por conta própria, sabe?
Muita música, trios elétricos, fantasias malucas e todo o tipo de coisa bizarra que pode passar na mente de um ser humano. Valeu a pena. "A day to remember!" hehe


Então é isso!

E vou adicionar um vídeo que fizemos super destrambelhado, mas serve pra mostrar a vibe da parada gay! :) Espero que gostem...


Beijoos

Um comentário:

Bruno disse...

LUAAAAAAAAA SAUDADEEEEEEEEEES DE VOCÊÊÊÊ!
Hoje teve a parada gay aqui do rio, nem deu pra eu ir :/